quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Plantas brasileiras inibem até 10 tipos de câncer

Espécies de plantas dos gêneros Croton e Astraea, muito comuns no Brasil, demonstraram atividade antioxidante e antiproliferativa de linhagens de células cancerígenas em experimentos realizados no Instituto de Biociências (IB) da USP.

As plantas pesquisadas pela bióloga Daniela Carvalho Ogasawara apresentam extratos que possuem grande capacidade de inibição de linhagens tumorais, como as de câncer de pulmão, mama e leucemia, com potencial para utilização no desenvolvimento de novos medicamentos.

A pesquisa buscou ampliar o conhecimento químico e avaliar o potencial de seis espécies herbáceas nativas da flora brasileira: Astraea comosa, Astraea lobata, Croton lundianus, Croton glandulosus, Croton campestris e Croton triqueter.

"Elas pertencem ao mesmo gênero do sangue-de-adave ou sangue-de-dragão, espécies conhecidas por seu látex de cor avermelhada", afirma Daniela. "Praticamente todos os ecossistemas brasileiros possuem representantes do gênero".

Plantas anticâncer

Os extratos das folhas e dos caules de todas as espécies, em especial a Croton triqueter, apresentaram capacidade de sequestro de radicais livres, com mais eficiência nas folhas.

"Para as atividades antiproliferativas, 11 dos 12 extratos demonstraram atividade contra as dez linhagens de células cancerígenas analisadas e nenhum foi tóxico à linhagem de controle, composta por células normais", destaca Daniela.

As linhagens celulares utilizadas na pesquisa foram de câncer de mama, melanoma, glioma, cólon, ovário resistente a múltiplos fármacos, pulmão, próstata, ovário, leucemia e rim.
Espécies de plantas dos gêneros Croton e Astraea, muito comuns no Brasil, demonstraram atividade antioxidante e antiproliferativa de linhagens de células cancerígenas em experimentos realizados no Instituto de Biociências (IB) da USP.

As plantas pesquisadas pela bióloga Daniela Carvalho Ogasawara apresentam extratos que possuem grande capacidade de inibição de linhagens tumorais, como as de câncer de pulmão, mama e leucemia, com potencial para utilização no desenvolvimento de novos medicamentos.

A pesquisa buscou ampliar o conhecimento químico e avaliar o potencial de seis espécies herbáceas nativas da flora brasileira: Astraea comosa, Astraea lobata, Croton lundianus, Croton glandulosus, Croton campestris e Croton triqueter.

"Elas pertencem ao mesmo gênero do sangue-de-adave ou sangue-de-dragão, espécies conhecidas por seu látex de cor avermelhada", afirma Daniela. "Praticamente todos os ecossistemas brasileiros possuem representantes do gênero".

Benefícios dos gêneros Croton e Astraea

Como o trabalho se concentrou nos extratos brutos, as substâncias responsáveis pelas atividades não foram isoladas.

"Trata-se de um estudo preliminar, para identificar se as espécies possuem ou não potencial para investimentos, públicos e privados, e maiores investigações", afirma a bióloga. "Muitos experimentos são necessários para que uma das substâncias vire um medicamento, é difícil prever o tempo que será necessário até que o fármaco esteja disponível".

De acordo com Daniela, diversas espécies dos gêneros Croton e Astraea possuem atividade comprovada pelos cientistas.

"O látex vermelho de Croton lechleri apresenta atividades antibacteriana e inibidora da proliferação de células da leucemia e os extratos aquosos e etanólicos de Croton schideanus têm atividade vaso-relaxante e anti-hipertensiva", conta. "Na Croton cajucara, comprovaram-se efeitos hipolipidêmico e hipoglicêmico, além de antiestrogênico e antitumoral".

Fonte: Agência USP

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Sangue de Dragão: A Seiva que Cura

No Amazonas, no Peru, no Equador e no Brasil, a uma altitude de entre 1.200 e 3.000 metros dentro das florestas tropicais, tem o Sangue de Dragão o seu habitat natural (Croton lechleri), uma árvore de a família Euphorbiaceae, que pode medir entre 10 e 25 metros de altura, com folhas em forma de coração, brilhantes e flores verde-brancos.
O poder de cura de seu látex tem sido bem conhecido desde os tempos antigos pelos habitantes nativos. A primeira referência escrita a seus usos medicinais remonta ao século XVII. Foi documentado pelo naturalista espanhol Bernabé Cobo. “Então eu vi os índios foram servirem-se do látex para selar feridas na pele”. Corta a infecção e acelera a cicatrização. Mas é também utilizado em fraturas, feridas e hemorroidas.
Têm propriedades medicinais comprovadas, como a cicatrização, pelo alto teor de alcaloide taspina, e como princípio antiviral o conteúdo da SP-303, uma ação antiviral oligomérica.
Analgésico-inflamatório é também é um tratamento especial de úlceras estomacais, gastrite crônica, cirrose do fígado e lesões internas. Também para uso externo na inflamação da pele, reumatismo e curar acne.
Conhecido na Europa como Sangre de Grado, por sua espessa seiva vermelha, Croton lechleri. o sangue de dragão tem sido usado há séculos pelos índios da Amazônia como um remédio herbal para tratar feridas, aliviar a dor e aliviar o desconforto gastrointestinal. Dr. Wallace e sua equipe de pesquisa da Universidade da Faculdade de Medicina (*) de Cal Gary estão conduzindo uma investigação experimental do Sangre de Grado como um potente inibidor da inflamação e dor.
Segundo o Dr. Wallace, o sangue de Dragão não só evita a sensação de dor, mas também bloqueia a resposta do tecido para produtos químicos liberados pelos nervos que promovem a inflamação. Atualmente “não há nenhuma outra substância que sabemos que tem as mesmas propriedades “, diz Wallace.
Em estudos de laboratório, pesquisa Wallace mostrou que o Sangue de Dragão bloqueia a ativação das fibras nervosas que transmitem sinais de dor ao cérebro, assim, funciona como um amplo analgésico.
Em um ensaio clínico feito com os trabalhadores de controle de pragas em Louisiana, descobriu-se que um bálsamo feito de Sangue de Dragão, trouxe alívio em picadas e ferroadas de uma grande variedade de insetos dentro de 90 segundos.
O Sangue de Dragão tem ação antibacteriana, mostrando excelente promessa como tratamento de primeira ajuda de picadas de insetos e lacerações e até mesmo queimaduras. Wallace, que promove estes estudos, em colaboração com os pesquisadores no Albany Medical College, em Albany, Nova Iorque, diz que o isolamento da substância ativa do Sangue de Dragão poderia conduzir a terapias para uma ampla gama de doenças inflamatórias, incluindo a asma, artrite e colite.

Usos recomendados do Sangue de Dragão:
Em uso tópico, o sangue de dragão ajuda a desinfetar feridas e combater a herpes simples. É também utilizado como um antisséptico vaginal e feridas na boca.Ele também pode ajudar a curar outros danos na mucosa oral, incluindo uma extração de dente. Alivia a dor, reduz a reação inflamatória e ajuda a se formar uma crosta e regenera a pele rapidamente.

Para infecções gástricas:O sangue de dragão uso interno é utilizado para proteger e reparar a mucosa gastrointestinal. Combate eficazmente a bactéria Helicobacter pylori, responsável por muitas úlceras, por alcalinizar o meio onde elas crescem e, portanto, difíceis de reproduzir. Também é usado para mediar as infecções gástricas e intestinais de gastroenterite, gastrite, colite ulcerativa, diarreia e síndrome do intestino irritável. Em tal caso, pode ser feita diretamente ou pelo extrato de látex, 3 gotas de três vezes por dia.

Um bálsamo para a pele:Uso externo se destina a aliviar queimaduras, dermatite, picadas, mordidas e úlceras de pele.


Precauções Gerais:Devido ao seu alto teor de alcaloides, esta planta é contraindicada na gravidez, lactação e crianças menores de 12 anos. E o risco de produção de irritação gástrica, especialmente dispepsia hipersecretora.

Fonte: Article printed from Dicas de Saúde: http://wvvw.saudedicas.com.br



domingo, 1 de dezembro de 2013

Máscara Facial de Seiva Sangue de Dragão


Sangue de Dragão tem várias utilidades. Além das incríveis propriedades anti-infecciosas e cicatrizantes, ele estimula a formação de colágeno, reduz rugas e protege a pele do desgaste.

Faça uma máscara facial de combate ao envelhecimento precoce e à desvitalização da pele. 
Pingue 3 gotas de Sangue de Dragão em uma colher (sopa) de óleo vegetal e espalhe esta mistura no rosto e pescoço. Espere secar e vá direto para o banho, tomando cuidado com os olhos na hora de enxaguar.
Os óleos vegetais mais indicados para esta aplicação são Jojoba, Buriti Orgânico, Semente de Uva, Damasco ou a Sinergia Vegetal. 


Experimente! 


Fonte: https://pt-br.facebook.com/terraflor?viewas=0&sk=wal

domingo, 3 de novembro de 2013

NOVOS PRODUTOS

Agora  temos  disponível produtos  como: guaraná em pó, unha de gato em pó,uxi amarelo em pó, muiraruira em pó.   Faça sua encomenda conosco por telefone ou email:

Email: naturais_humaita@hotmail.com

(097) 9 8117-0520 TIM
(097) 9 8402-3608 CLARO
(097) 9 9145-4639 VIVO

UXI AMARELO E UNHA DE GATO - ENDOMETRIOSE

A minha endometriose e os chás

http://www.damazonianaturaisecia.com.br/
Sou cada vez mais adepta do uso de produtos naturais em prol da saúde e do bem estar.

Ainda no ano passado, acredito que foi à conta da toma de chás que me livrei de uma cirurgia à minha muito estimada endometriose.

O alvo eram dois endometriomas bilaterais que tenho nos ovários. Para quem não sabe, endometriomas são quistos de sangue, também conhecidos por quistos de chocolate, devido ao seu aspeto castanho escuro. 

Assim que os resultados confirmaram que os endometriomas tinham aumentado de tamanho, perguntei à minha médica se não havia nenhum medicamento que os pudesse reduzir, evitando partir já para cirurgia.

Sugeriu-me então uma medicação intramuscular e apanhei com 3 injeções, com a duração de 1 mês cada.

Ao fim deste tempo, e com novos exames prontos, os resultados não foram animadores. Os teimosos dos endometriomas não reduziram praticamente nada.

Já não havia muito a fazer e a conversa da cirurgia voltou à discussão.

Entretanto fiz os exames pré-operatórios e já só faltava ir à consulta para agendar a data e combinar todos os restantes pormenores com a médica.

Nesse espaço de tempo pesquisei e li muito sobre plantas medicinais que me pudessem ajudar na endometriose e encontrei informação acerca de umas ervinhas com efeitos muito benéficos para a endometriose e outras doenças ginecológicas, como miomas, ovários poliquísticos, etc... 

Fiquei tentada a experimentar, mas não sei antes falar com a médica. Tinha receio de partir para a toma de outras coisas sem o conhecimento médico, e dos possíveis efeitos secundários que daí pudessem surgir.

Eu estava disposta a fazer qualquer coisa só para não ter de me sujeitar a mais uma cirurgia. Mais uma cirurgia complicada, porque por mais simples que pudesse ser, no meu caso sei que não seria,  a avaliar pelo meu historial clínico para lá de complicado e pelas próprias opiniões médicas.

Nessa consulta fui franca com a médica e disse-lhe que não tinha vontade nenhuma de ser operada. Não queria ser operada. Pelo menos para já. Fui clara e o mais objetiva possível. Se os endometriomas não me trouxessem riscos acrescidos para a saúde, viveria muito bem com eles e assumiria as consequências disso.

Aproveitei e falei-lhe do que tinha lido acerca dos chás. Tal como já estava à espera, ela desvalorizou, mas também não me disse para não os tomar. Saí da consulta com a cirurgia adiada e a combinação que daríamos mais um tempo. A próxima consulta seria dali a 3 meses com os resultados de novos exames. E nessa altura tomava-se a decisão do que fazer a seguir.

Fui à Antiga Ervanária, em Lisboa. Falei com a pessoa que me atendeu, disse-lhe ao que vinha e referi o nome das ervas.

Na ervanária disseram-me como haveria de tomá-las e aconselharam a acrescentar mais uma planta às anteriores.

Ao fim dos 3 meses de toma diária, e com novos exames feitos, a médica mostrou-se contente com os resultados e eu ainda mais. Os endometriomas estavam mais pequenos. Segundo ela, deve ter havido um efeito retardado das injeções que fiz durante 3 meses. Já eu acho e acredito que foram os chás que me ajudaram.

Continuo a tomar os chás, a ser vigiada e a fazer exames de diagnóstico. De cada vez que os faço os resultados são sempre melhores. A médica é da opinião que possa ter que ver com a pílula continua e eu acho que é pouco provável, porque pílula contínua (sem dias de paragem ou descanso) já eu faço há muito tempo. Continuo a acreditar que os novos resultados devo-os aos meus remédios caseiros (não deixei, nem deixo de tomar a pílula contínua).

Na minha bancada da cozinha repousam religiosamente os meus 3 frascos de ervas. Os nomes são sugestivos e imediatamente remetem para uma qualquer poção mágica: Unha de Gato, Uxi Amarelo e Graviola. Acredito que esta tem sido a minha poção mágica.


Em casa faço tal e qual como me recomendaram na ervanária. Fervo 1 litro de água e depois acrescento uma colher de sopa de cada uma das três espécies de planta e deixo repousar. Depois vou bebendo o chá ao longo do dia.

E é este o meu medicamento natural para a endometriose desde há ano: 1 litro de chá por dia.

Bem sei que sendo portadora de uma doença crónica não estou à espera de encontrar a cura milagrosa. Mas se estiver ao meu alcance poder reduzir os estragos que esta doença me tem feito e impedi-la de novos desenvolvimentos, e até limitá-la nas suas manisfestações, não vou poupá-la. Prefiro apostar nas intervenções menos invasivas, do que andarem constantemente a mexerem-me e a revolverem-me as entranhas.

P.S. Atenção que o uso de plantas naturais não está isento de contra-indicações e não dispensa a consulta de um médico ou outro especialista.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Sangue-de-Dragão: Invenção Privada ou Conhecimento Coletivo?

Antecedentes: A sangue-de-dragão (Croton spp) é uma planta medicinal muito conhecida e amplamente utilizada em toda a região amazônica para curar feridas, hemorróidas e problemas cutâneos, e também como antinflamatório e agente antireumático.

Patentes: Shaman Pharmaceuticals, uma companhia dos Estados Unidos que se orgulha de sua postura progressista com as comunidades locais e os recursos biológicos, já desenvolveu dois produtos derivados da sangue-de-dragão: Provir, um antidiarréico, e Virend, un antiherpético. Ambos os productos se encontram na etapa de ensaios clínicos. Se outorgou a esta companhia uma patente (USA 5.211.944) sobre atividade antiviral. Shaman alega que o desenvolvimento de medicinas novas a partir da diversidade biológica silvestre e o conhecimento etnobotânico local não somente beneficiará à companhia, mas que também ajudará a conservação da diversidade biológica e a melhorar a qualidade de vida das populações indígenas. A companhia sustenta que faz parte de sua política outorgar benefícios para as comunidades de onde obtém recursos biológicos ou conhecimentos tradicionais.

Implicações: Em suas publicações, Shaman reconhece a importância de dar crédito pelos "direitos de propriedade intelectual" das comunidades. Entretanto, os produtos baseados na sangue-de-dragão se patenteiam nos Estados Unidos exclusivamente sob o nome da companhia.  A realidade é, no entanto, que as patentes deste tipo privatizam e individualizam o conhecimento coletivo que compartilham povos autóctones em diferentes regiões da América Latina.

http://www.damazonianaturaisecia.com.br/

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Entregas efetuadas no mês de AGOSTO de Seiva de Sangue de Dragão, Óleo de copaíba e Andiroba

Olá ! Quero agradecer a todos a confiança em mim depositada...



"O Senhor é o meu pastor e nada me faltará" 
Salmo 23







Faça a sua encomenda pelo telefone ou mesmo por Email  

Email: naturais_humaita@hotmail.com

(097) 9 8117-0520 TIM
(097) 9 8402-3608 CLARO
(097) 9 9145-4639 VIVO


Óleo de Andiroba - Amazônia Naturais


5 frascos de 20 ml cada

     

5 Frascos R$ 40,00  + frete via PAC/Correio

 Compre  por telefone ou email. Como segue:

(097) 9 8117-0520 TIM
(097) 9 8402-3608 CLARO
(097) 9 9145-4639 VIVO



 Email: naturais_humaita@hotmail.com 

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Óleo de Andiroba - Amazônia Naturais

5 frascos de 20 ml cada


         PARA COMPRAR COM O PAGSEGURO CLIQUE NO  LINK ABAIXO : 

Óleo de Andiroba - Amazônia Naturais

Ou se preferir compre  também por telefone ou email. Como segue:


(097) 9 8117-0520 TIM
(097) 9 8402-3608 CLARO
(097) 9 9145-4639 VIVO



Email:  mgorett@hotmail.com
Email: naturais_humaita@hotmail.com   

domingo, 26 de maio de 2013

Entregas efetuadas no mês de MAIO de Seiva de Sangue de Dragão, Óleo de copaíba e Andiroba para os Estados de RS, SP, AP,PR, RJ, MT,PA

"O Senhor é o meu pastor e nada me faltará" 

Salmo 23




Faça a sua encomenda pelo telefone ou mesmo por Email  
(097)8117-0520 TIM
(097)8402-3608 CLARO
(097)9145-3946 VIVO
Email: naturais_humaita@hotmail.com

ENVIAMOS PARA QUALQUER LUGAR DO BRASIL VIA PAC/CORREIO.
































domingo, 5 de maio de 2013


Ficha aromática: Sangue de Dragão (Croton lechleri)

A seiva vermelha do sangue de dragão (Croton lechleri)


Família botânica: Euphorbiaceae
Subfamília: Crotonoideae
Partes usadas: seiva, folhas, cascas, raízes, sementes. (No caso do óleo essencial, utiliza-se a seiva)
Componentes químicos: terpenos (principalmente diterpenos), óleos voláteis, alcaloides (taspina) e flavonoides. Entre os diterpenos podem ser destacados os clerodanos, traquilobanos, labdanos, cauranos, ésteres de forbol e uma nova classe de diterpenos, os sarcopetalanos. E ainda, monoterpenos (cineol e lanalol), sesquiterpenos (cariofileno), fenilpropanóides (eugenol e anetol), proantocinidinas e taninos (dimetilcedrusina).
Ações: cicatrizante, citofilático, antioxidante, antiviral, antibacteriano,antiinflamatório.
Origem: Peru, Equador, Colômbia e norte do Brasil (Amazônia). Outras espécies de Croton são encontradas na Índia, Indonésia, Ilhas Canárias, Argentina e Uruguai

Desde o século XVII, portugueses e espanhóis já conheciam, usavam e vendiam frascos com um precioso líquido vermelho que era utilizado em poções mágicas com poderes afrodisíacos e de proteção, além de misturas medicinais. Era a seiva da árvore Dracaena draco, trazida das Ilhas Canárias.
Na Índia e na Indonésia, a palmeira Daemonorops draco exsudava uma seiva similar. Na América do Sul, os índios também possuíam seu próprio Sangue de Dragão, da espécie Croton lechleri, na floresta amazônica. Atualmente, esta espécie é uma das mais fitoquimicamente pesquisadas.


Daemonorops draco - da Indonésia
Dracaena draco - das Ilhas Canárias










Croton lechleri - do Brasil

Propriedades do Sangue de Dragão
É um poderosíssimo cicatrizante, um dos mais fortes conhecidos, devido à presença de taspina e  dimetilcedrusina, que são eficientes tanto na cicatrização da pele quanto no fechamento de úlceras gástricas e duodenais. Os índios já utilizavam a seiva para curar ferimentos e estancar sangramentos. A seiva seca rapidamente, formando uma espécie de segunda pele e promove (de acordo com estudos) a formação de colágeno e a quimiotaxia de fibroblastos.
Em procedimentos estéticos e produtos cosméticos, por ser rico em antioxidantes  (polifenóis e proantocianinas), é utilizado para aumentar a síntese de colágeno (reduzindo a formação de rugas) e promovendo orejuvenescimento da pele. Também é muito utilizado no tratamento da acne, devido ao seu poder antibacteriano e antiinflamatório.

Em tratamentos estéticos: máscaras de argila com o.e. de sangue de dragão
Experimentos mostraram que a seiva também é um excelente antibacteriano e antiviral, inibindo vários tipos de vírus, incluindo os da gripe, hepatite (A e B) e herpes simples. 
Em 1999, foi comprovada a ação do sangue de dragão sobre a bactéria causadora da gastrite e das úlceras de estômago (Helicobacter pylori). Também foi observado que a seiva de dragão é mais potente que a penicilina e o clorafenicol diante de algumas bactérias causadoras de infecções (E. coliB. subtilis e S. aureus), além de combater a candidíase e os fungos micóticos.
Na Amazônia, as índias faziam banhos vaginais com seiva de dragão momentos antes do parto, visando a assepsia e posterior diminuição das dores e sangramentos.
Segundo o Dr. John Wallace, da Universidade de Calgary, no Canadá, "não existe na atualidade médica nenhuma substância que nós conhecemos que possua estas mesmas atividades". Ele se refere ao fato do sangue de dragão não somente prevenir a sensação de dor mas também bloquear a resposta do tecido a químicos liberados pelos nervos que promovem a inflamação.
Seiva de sangue de dragão seca 

Seiva de sangue de dragão exsudando











Em outros estudos, demonstrou-se  que o sangue de dragão:
* bloqueia topicamente a ativação das fibras nervosas que liberam sinais de dor para o cérebro, funcionando como um "assassino" da dor. Este efeito que dura até 6 horas, foi aplicado a partir de géis na concentração de 1-3% desta resina no tratamento e alívio de reumatismos, artrites, artroses, inflamação do nervo trigêmeo, fibromialgia, entre outras;
* apresentou alívio na picada de um número variado de insetos em apenas 90 segundos e também estendeu o efeito por 6 horas.
* mostrou a capacidade de inibir a proliferação de células leucêmicas e capacidade citostática frente a tumores KB e V-79.
O sangue de dragão também é utilizado na medicina veterinária, no tratamento de infecções cutâneas, verrugas, feridas, abcessos, otites, entre outras.

Indicações
Para ferimentos e queimaduras:
10 gotas de óleo essencial de sangue de dragão diluídos em 5ml de álcool de cereais
100ml de hidrolato de lavanda
Agite bem antes de usar e borrife nas áreas afetadas 2 a 3 vezes ao dia.

Para higiene íntima:
8 gotas de óleos essencial de sangue de dragão em 1/2 xícara de água e aplicar com algodão; ou para banho de assento,15 gotas em uma vasilha de água.

Pequenos ferimentos e aftas: 
pode ser aplicado puro em pequena quantidade.

Em cosméticos: 
pode ser usado em máscaras de argila ou em cremes/géis base na  concentração de 1-3%

Contraindicações
Na maioria das referências não se encontram contraindicações. Contudo, existem a citação de estudos realizados no Peru e na Alemanha onde se notou que o uso constante e prolongado do o.e. de sangue de dragão pode ocasionar anemia.

Referências:
LASZLO, Fabian. Sangue de dragão - o sangue cicatrizante da floresta.
Disponível em: 
http://www.laszlo.ind.br/campanhas/SANGUE_DE_DRAGAO_LASZLO.pdf [acesso em 13/04/2013]

MATOS, M.M. Liss. Química de espécies nativas de Croton L.(Euphorbiaceae).
Dissertação de mestrado. São Paulo. USP, 2011.
Disponível em: Biblioteca Digital USP [acesso em 13/04/2013]


domingo, 21 de abril de 2013

Entregas efetuadas no mês de abril de Seiva de Sangue de Dragão, Óleo de copaíba e Andiroba para os Estados de SP, BA, MT,GO,AM,RJ


Agradeço a todos pela confiança!

ENCOMENDAS
Faça a sua encomenda pelo telefone ou mesmo por Email.
(097)8117-0520 TIM
(097)8402-3608 CLARO
(097)9145-4639 VIVO
Email: naturais_humaita@hotmail.com















domingo, 14 de abril de 2013

Óleo de Andiroba

1 litro - Óleo de Andiroba


ENCOMENDAS DESTE PRODUTO OU OUTROS
Faça a sua encomenda pelo telefone ou mesmo por Email.
(097)8117-0520 TIM
(097)8402-3608 CLARO
(097)9145-3946 VIVO
Email: naturais_humaita@hotmail.com

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Sangue-de-dragão

Nome Científico: Croton leclheri
Família: Euphorbiaceae
Características Morfológicas: Árvores com até 15 metros de altura. De crescimento rápido, ganha as folhas grandes em pouco mais de 3 anos. Flores amarelas.
Origem: América do Sul.
Ocorrência Natural: No Brasil, a planta ocorre em alta concentração no limite dos biomas Cerrado e Floresta Amazônica, no Estado do Acre. Para Oeste, já fora do País, a distribuição da espécie ainda alcança as encostas da Cordilheira dos Andes no Peru, Equador, Colômbia e Bolívia.
O nome remete a lendas de castelos e cavaleiros medievais, mas este sangue-de-dragão vem da Floresta Amazônica e não tem nenhuma relação com animais monstruosos.

O sangue-de-dragão é uma planta usada na medicina tradicional do Acre. O nome popular vem da cor vermelho-sangue da resina liberada pela árvore quando se corta o caule à semelhança da seringueira. A seiva avermelhada é utilizada na medicina caseira para combate a várias doenças, destacando-se como cicatrizante de lesões e ferimentos externos, úlceras de estômago, hemorragias e para o fortalecimento do sistema imunológico.

A sangue-de-dragão predomina em altitudes de 100 a 600 metros, onde cresce como planta pioneira, ou seja, costuma estar entre as primeiras espécies a ocuparem áreas abertas durante a regeneração após desmatamento ou em clareiras resultantes da queda natural de grandes árvores.

Como toda pioneira, tem crescimento rápido, ultrapassando os 10 metros de altura em pouco mais de 3 anos. Mas só apresenta uma boa produtividade de látex avermelhado a partir dos 6 anos.


FONTE: http://www.terradagente.com.br/flora/0,0,4,21;7,sangue-de-dragao.aspx


Para encomendas : 

(097)8117-0520 TIM 
(097)8402-3608 CLARO
(097)9145-3946 VIVO 

Email: naturais_humaita@hotmail.com

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Telefones para contato:


( 097) 8117 -  0520




( 097) 8402 -  3608 




( 097) 9145  -  3946







Aguardamos  seu contato!!!





Entregas efetuadas de Seiva de Sangue de Dragão, Óleo de Copaíba e Andiroba no mês 03/2013

Agradeço a todos pela confiança!

ENCOMENDAS
Faça a sua encomenda pelo telefone ou mesmo por Email.
(097)8117-0520 TIM
(097)8402-3608 CLARO
(097)9145-3946 VIVO
Email: mgorett@hotmail.com