segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

ALCOOLISMO x COPAÍBA



Utilizado na Medicina Natural pelos  Povos da Floresta Amazônica
Produto 100% Natural - Isento de Registro de Acordo com o artigo 28 - Decreto 79094 - Lei 6360 de 23/09/1976.

Óleo de copaíba pode vir a ser uma arma contra o alcoolismo?
Estudos recentes têm sugerido que receptores canabinoides (CB2) no cérebro possuem uma relação direta com o alcoolismo. Na verdade, a implicação da neurotransmissão canabinoide nos efeitos do vício ao etanol está se tornando cada vez mais evidente. O b-cariofileno, componente majoritário do óleo essencial de copaíba (50-60%), é um agonista do receptor canabinoide CB2 e foi usado para investigar a relação viciante do álcool em camundongos. Os animais recebiam água pura e água com álcool em concentrações cada vez mais altas para beber diariamente de forma a viciá-los. Em geral, os animais tendem a preferir a água com álcool como mecanismo de compensação ao vício estabelecido.
Ao dar aos animais beta-cariofileno, eles diminuíram o consumo e preferência pelo álcool. Ratos que receberam o b-cariofileno via injeção tiveram o mesmo efeito, não havendo relação da ativação do receptor CB2 com a função do paladar.
Os cientistas descobriram que estes receptores CB2 nos neurônios possuem envolvimento com a dependência e sensibilidade ao álcool. O beta-cariofileno e óleos essenciais ricos neste composto, como a copaíba, surgem nesse cenário como tendo enorme potencial farmacológico no tratamento do alcoolismo, merecendo maior atenção e pesquisas.
Autor:
Fabian Laszlo
Cientista aromatólogo
Referência: Al Mansouri S, Ojha S, et al. The cannabinoid receptor 2 agonist, β-Caryophyllene, reduced voluntary alcohol intake and attenuated ethanol-induced place preference and sensitivity in mice. Pharmacol Biochem Behav. 2014 Jul 3. pii: S0091-3057(14)00195-6.



CONTATOS: (097) 98402 3608 - CLARO e WhatsApp
(097) 99145 4639 - VIVO
(097) 98117 0520 – TIM
EMAIL: naturais_humaita@hotmail.com

LOJA VIRTUAL:http://www.damazonianaturaisecia.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário